segunda-feira, 30 de abril de 2012

PMN reforça aliança a Fábio Henrique


O Partido da Mobilização Social (PMN) declarou que manterá a aliança com o prefeito Fábio Henrique (PDT) em Nossa Senhora do Socorro. Na tarde de sábado (dia 28), o presidente do PMN em Sergipe, Antônio Luiz, destacou a luta de Fábio Henrique pelo desenvolvimento e valorização dos socorrenses.

De acordo com Antônio Luiz, a integridade e o compromisso do prefeito foram fundamentais para que o PMN o apoiasse na reeleição. Atualmente, o PMN possui dois vereadores na Câmara Municipal de Nossa Senhora do Socorro – Aldon Silva Oliveira e Ruy Gomes Menezes. Ambos compõem a base de apoio a administração de Fábio Henrique.

Os vereadores Aldon e Ruy fizeram questão de destacar o excelente relacionamento entre o executivo e o legislativo municipal. Para eles, é fundamental o entrosamento e o respeito entre os poderes.

Capotamento deixa trânsito lento na BR 235 na entrada de Aracaju

Um veículo de passeio modelo Gol, com placas da cidade de Estância (SE), invadiu o canteiro central da BR 235 nas proximidades de uma concessionária, na entrada de Aracaju (SE), e capotou por volta das 7h da manhã desta segunda-feira (30).

Segundo o motorista, de 32 anos, ele foi fechado por outro carro e para não provocar um acidente maior decidiu jogar o veículo em direção ao canteiro central da rodovia. “Como estava em alta velocidade, perdi o controle do carro e acabei capotando várias vezes”, disse.

Apesar da gravidade do acidente, o condutor e outros três passageiros não tiveram ferimentos graves. O trânsito ficou lento na região, e equipes da Polícia Rodoviária Federal se deslocaram para o local. O veículo já foi retirado do canteiro central da rodovia.

Alguns metros à frente, dois táxis lotação que seguiam em direção à capital colidiram. Segundo informações, um dos veículos bateu na traseira do outro. Nenhum dos passageiros ficou ferido.

Em decorrência do grande congestionamento que se formou na extensão da via até a entrada da cidade, outro acidente foi causado devido à desatenção dos motoristas.

Três veículos acabaram se envolvendo em um engavetamento, o que complicou ainda mais o trânsito na região. Assim como nos demais acidentes registrados, nenhum passageiro ficou ferido, sendo registrados apenas danos materiais.

Carreta pega fogo na BR 101 em Umbaúba, SE


Uma carreta pegou fogo na altura do Km 189 da BR 101 no município de Umbaúba (SE), distante 98k de Aracaju. O acidente ocorreu por volta das 13h deste domingo (29), quando o condutor percebeu que o veículo estava pegando fogo.

O motorista abandonou a carreta imediatamente e logo as chamas tomaram conta da cabine. Equipes do Corpo de Bombeiros da cidade de Estância (SE) foram acionadas e tiveram trabalho para controlar o incêndio que atingiu grandes proporções.

As duas pistas da rodovia tiveram que ser interditadas e o trânsito ficou complicado na região. O veículo ficou completamente destruído. Segundo o condutor, ele não havia feito seguro da carreta.

domingo, 29 de abril de 2012

Quatro marginais tentam matar PM do Choque

A falta de segurança e de policiamento ostensivo, está deixando a população sergipana assustada com os constantes assaltos, roubos e assassinato. Na ultima sexta-feira (27), um jovem foi vitima de bala perdida e acabou sendo morto dentro do HUSE. O número reduzido de policiais militares tem facilitado a ação dos marginais, que agem livremente à luz do dia.

O cabo da policia militar, Messias Santos, lotado no Batalhão de Choque, foi alvejado por quatro tiros na rua de Alagoas em Aracaju, no final da tarde deste sábado (28). O cabo Messias foi socorrido e encaminhado ao hospital onde foi atendido e liberado, já que os tiros atingiram as pernas do policial.

As primeiras informações eram de que quatro elementos que estavam em um veiculo e encapuzados, teriam disparado contra o policial, porem na manha deste domingo, uma nova versão do fato expõe o que realmente aconteceu.

Os tiros que atingiram o cabo Messias Santos, não foram disparados contra ele e sim contra um outro homem. O militar foi vitima de bala perdida, já que os elementos efetuaram os disparos contra um homem que supostamente teria testemunhado contra os elementos.

A suposta testemunha também foi atingida e teria levado um tiro nas costas. O cidadão foi socorrido e encaminhado a um hospital onde segundo informações permanece internado.

sábado, 28 de abril de 2012

Soldado assume autoria dos disparos que matou dois


Na tarde deste sábado, 28, novas informações sobre o triplo homicídio que ocorreu na última sexta-feira, 27, no Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse) mudou a primeira versão dos fatos. Após apresentação voluntária do tenente da PM, Genilson Alves de Souza, no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) a polícia ficou sabendo que o irmão do tenente, um soldado da PM, identificado como Gean Alves Souza, é o responsável por ter efetuado os disparos que mataram Cledson dos Santos, de 21 anos e Adalberto Santos Silva. Essa é a versão apresentada pelo soldado.

O fato foi revelado durante depoimento a delegada do DHPP, Tereza Simony. O soldado contou que os dois homens foram reconhecidos por envolvimento na morte de Jailson Alves, também irmão do soldado. A delegada explica que o soldado confessa os disparos em Cledson e Adalberto, mas nega que tenha matado Márcio Alberto Santos, de 30 anos.


Após os depoimentos por volta das 20h o tenente Genilson Alves foi encaminhado ao Presídio Militar por força de mandado de prisão e o soldado Gean Alves Souza que possui prisão administrativa disciplinar foi encaminhado ao Quartel da PM.

Durante a retirada dos militares detidos no DHPP a polícia montou uma barreira em frente a delegacia para impossibilitar que os policiais fossem mostrados. O carro do batalhão de choque usado para a operação tinha os vidros escuros. A imprensa e moradores da área que acompanhavam a movimentação também ficaram sem entender porque às portas da delegacia foram fechadas por mais de meia hora.

Versão da Defesa

O advogado dos irmãos policiais, Aloísio de A. Vasconcelos, disse que o tenente chegou ao hospital após os disparos e que Gean assassinou os dois homens por legitima defesa. “Gean em um ato de legitima defesa após ver seu irmão baleado efetuou dois ou três disparos contra Adalberto e Cledson. Inclusive o Adalberto efetuou disparos contra o Ginaldo que é o irmão e guarda municipal e contra o próprio Gean”, sustenta o advogado que é questionado com o fato de Adalberto ter entrado no hospital armado.



“Adalberto estava armado dentro do hospital, ele alvejou seu irmão que estava desarmado e depois atentou contra a vida do soldado Gean”, acusa o advogado dizendo que vários parceiros de Adalberto tiveram acesso ao hospital.
“Várias pessoas tiveram acesso ontem ao hospital inclusive alguns alguns colegas e parceiros do Adalberto. Muita gente teve acesso, inclusive teve uma preocupação por parte da polícia que era de cercar o hospital porque existia a possibilidade de invasão ao hospital por parte de alguns familiares e amigos do Adalberto e do Cledson”, afirma Vasconcelos.

O advogado ressalta ainda que durante toda a confusão o tenente Genilson estava na faculdade. “Ele tinha saído da faculdade e depois tinha se deslocado para a sua residência, após ser contratado por seu irmão o sargento Gerson se dirigiu ao hospital João Alves”, fala o advogado.

Questionado sobre o autor dos disparos em Márcio Alberto Santos Aloísio diz que “Provavelmente vai apontar quem foi o autor dos disparos, se foi Gean, Cledson ou o Adalberto que estava armado. O tenente é inocente”, argumenta.

Tenente que atirou e matou três pessoas em hospital se entregou na tarde do hoje

PMS fazem a segurança do Huse (Foto: Reprodução/TV Sergipe)

O tenente da Polícia Militar apontado como autor dos disparos que resultou na morte de três pessoas dentro do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) se apresentou à polícia por volta das 15h deste sábado (28).

De acordo com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), a delegada Theresa Simony Nunes Silva já está ouvindo o depoimento do suspeito e do irmão dele, outro PM.

Um sobrinho e outro irmão do suspeito estão foram presos em flagrante desde o final da noite de sexta-feira (27). Eles são suspeitos de envolvimento no triplo homicídio. Leia na íntegra a nota oficial da SSP:


"O tenente da Polícia Militar, Genilson Alves de Souza, e seu irmão, Jean Alves de Souza, que é soldado da PM, se apresentaram espontâneamente no início da tarde deste sábado, 28, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O oficial será interrogado e qualificado após o registro de um triplo homicídio ocorrido na noite desta sexta-feira, 27, nas instalações do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). O soldado também prestará depoimento.

Os policiais militares chegaram à sede do DHPP acompanhados de um advodado. Eles estão sendo ouvidos pela diretora do DHPP, delegada Thereza Simony. De acordo com a delegada Theresa, após o interrogatório e qualificação, o oficial da PM será indiciado pelo triplo homicídio registrado na noite de ontem. O seu irmão poderá ser, também, indiciado, se for comprovado que contribuiu com as execuções.

TRAGÉDIA: HOMEM INVADE HUSE, SE DIZENDO POLICIAL, EXECUTA TRÊS PESSOAS E SAI TRANQUILO


Um homem, que se anunciou como policial, invadiu o Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE), por volta das 22:30 horas desta sexta-feira (27) e executou três pessoas, entre elas o filho de um ex-funcionário do hospital, que estava em uma cadeira de rodas para ser atendido pelos médicos.

O criminoso chegou ao hospital e perguntou a um dos médicos onde era a Sala de Sutura. Com a informação, foi até lá e atirou em dois homens que estavam sendo atendidos, depois de tirar um deles da maca e jogá-lo no chão, já morto. O filho do ex-funcionário, que não tinha nada a ver com o caso também recebeu tiros e morreu. O homem atirou e saiu tranqüilamente, fugindo em um veículo.

Segundo Thiago Reis, que estava no local, houve uma briga em local fora do hospital entre três homens e o irmão do homem que se disse policial foi assassinado. Os outros dois foram para o HUSEferidos, foi quando chegou o assassino e

O pessoal acredita que o homem seja mesmo policial porque os médicos deram informações, sem saber do que se tratava: “a indicação só foi feita porque ele se identificou”, disse um servidor ainda tenso pelo que ocorreu em curto espaço de tempo.

Os funcionários passaram a correr por dentro do hospital ao gritos, outros se escondiam em salas e até embaixo de pias. Percebeu-se pânico. A maioria se queixou da falta de segurança no hospital e lamentou que o presidente da Fundação Hospitalar, Emanoel Messias, não compareceu ao local e mandou apenas um representante.

Várias ambulâncias chegaram e ficaram sem condições de estacionar e liberar pacientes para atendimento. Em frente do hospital vários carros da polícia estacionam e uma multidão se formou em frente ao hospital. As sextas-feiras geralmente são de grande movimento, mas a urgência suspendeu o atendimento por um momento.

O tenente Genilson, do Comando do Policiamento do Interior é o acusado de cometer o crime. A informação é de uma fonte policial, que adiantou a decretação de sua prisão. As buscas estão sendo feitas em toda a cidade, na tentativa de prendê-lo.

Segundo informação mais recente, o secretário de Segurança, João Eloy, foi ao HUSE e acompanhou de perto a tragédia ocorrida com o assassinato de três homens em uma das salas da urgência do hospital. Também esteve lá o secretário da Saúde, Antônio Carlos Guimarães.

GOVERNO APURA HOMÍCÍDIOS

O Governo de Sergipe, através das Secretarias de Estado da Segurança Pública (SSP) e da Saúde (SES), estão acompanhando desde o início os fatos que envolvem os quatro homicídios ocorridos na noite desta sexta-feira, 27, dentro da ala verde do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), no bairro Capucho, em Aracaju. Uma força-tarefa foi montada.

Os secretários das duas pastas, João Eloy de Menezes (SSP) e Antônio Carlos Guimarães (SES), estão acompanhando no momento os trabalhos das polícias Militar, Civil e Técnica, e da Fundação Hospitalar de Sergipe. A investigação das mortes e as buscas pelos autores começaram de imediato.

Tiros - Até o momento, foi apurado que um tenente da Polícia Militar, identificado como Genilson Alves de Souza, estaria à frente de três dos assassinatos. O irmão dele, Jailson Alves de Souza, teria se envolvido num tiroteio no bairro Santa Gleide, quando foi alvejado por Adalberto Santos Silva, também atingido.

Dois outros homens que estavam no local também ficaram feridos e foram igualmente levados para o Huse. Os dois, identificados como Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos, estavam sendo atendidos juntamente com Jailson e Adalberto. Quando o irmão do policial militar faleceu, este se desesperou.

A partir deste momento, segundo depoimentos de outros pacientes e de funcionários do hospital, o tenente Genilson, que estava à paisana, fez diversos disparos contra os outros três feridos e depois fugiu do local. Ele estaria acompanhado de mais um ou dois outros homens. Vigilantes da unidade e PMs que estavam acompanhando o caso tentaram contê-los, mas evitaram confronto para que mais pessoas não fossem feridas por tiros.

Medidas - A partir deste momento, foram mobilizadas equipes de unidades especializadas da Polícia Militar para reforçar a segurança no hospital e capturar o tenente e seus possíveis cúmplices. Dois homens foram presos: Ralf Souza Monteiro e Ginaldo Alves de Souza (sobrinho e irmão do tenente, respectivamente), que teriam envolvimento no caso e estão sendo interrogados. A Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios, já iniciou as investigações, com auxílio do Instituto de Perícias e IML.

O equilíbrio dos funcionários e dos pacientes do hospital foi essencial para que o fato não tivesse maiores proporções. A atenção e o atendimento foi normalizado à medida que os trabalhos investigativos eram realizados. O Governo lamenta os fatos e continua dando toda a assistência e auxílio necessários às famílias e está colaborando para a elucidação do crime.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Padre é condenado por ser fantasma em prefeitura


O padre Givanildo Batista da Silva, sacerdote da Igreja Ortodoxa, foi condenado por ato de improbidade administrativa. Ele era funcionário fantasma na Prefeitura de São Cristovão, nomeado em cargos públicos com remuneração de R$ 1,2 mil mensais e ficou constatado que ele não comparecia ao local de trabalho para exercer as atividades.

A decisão é do juiz Manoel Costa Neto, da Comarca de São Cristovão. “Clara está a imoralidade, a ilegalidade e a improbidade do ato praticado pelo réu, que agora pretende se fazer de vítima”, considerou o juiz. O magistrado classifica o padre como réu confesso. “O réu literalmente confessou os fatos da causa, mas afirmou que não comparecia ao órgão para prestar serviços e também não cumpria jornada de trabalho, visto que, quando da nomeação, nada disso foi informado”, ressaltou o juiz na sentença.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual, o padre foi nomeado para o cargo em comissão para assuntos externos, fruto de uma promessa de campanha feita por um vereador da cidade para qual o padre teria trabalhado durante a campanha eleitoral.

O padre foi condenado à perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio dele, ressarcimento integral aos cofres públicos, no valor de R$ 12.600,00, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por oito anos, pagamento de multa civil de três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de dez anos.

Na ação judicial, o Ministério Público Estadual revela que o padre foi nomeado para o exercício de sucessivos cargos em comissão e que o réu recebia regularmente os salários pagos mensalmente sem prestar os serviços inerentes aos cargos que ocupou na administração pública. No processo, o juiz observa que o padre “percebia salário, não comparecia a nenhum órgão da municipalidade, nem cumpria jornada de trabalho, visto que nunca lhe foi informado que precisava fazê-lo, nem onde fazê-lo e por quanto tempo. Afirmou, ainda, que prestava seus serviços externamente junto à comunidade”.

Amorim diz que Déda jogou sua história no lixo


“Déda está jogando sua história no lixo”, foi assim que o senador Eduardo Amorim respondeu as alfinetadas do governador Marcelo Déda ao grupo do PSC,-quando os acusou de rompimento com o governo e de não ter sido responsável com o projeto político. “Foi uma grande decepção. O governador deveria ter medido melhor as palavras, foi pesado e agressivo”, disse.

As acusações feitas pelo governador foram a gota d’água para o senador, que ressaltou que estas atitudes não convinham com o que Déda sempre apregoou. “Em minha opinião o governador mudou, mas temos o privilégio de estarmos em um sistema democrático e que podemos corrigir de quatro em quatro anos”.

Ele levou as acusações feitas por Déda na imprensa ao conhecimento das lideranças do governo na Câmara e no Senado. E também solicitou que estas fossem repassadas à ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

O senador acrescentou que a sustentação do PSC ao mandato de Déda não foi em troca de cargos, mas por acreditar nas propostas de governo. “Eu, assim como o povo, acreditei no governador. A que cargos ele se refere? A três secretários e três adjuntos? Aponte os outros”, instiga.

Aproveitando a deixa do governador, Amorim disse que “fazer política olho no olho” é receber os correligionários para debater propostas, ideias e administração, o que, segundo o senador, não ocorre no atual governo. “Pergunte quantas vezes ele chamou a base federal aliada para ir a algum ministério?”, indaga.

Sem erros

Eduardo Amorim afirmou que não traiu o governador e que os parlamentares do PSC na Assembleia continuarão a votar a favor dos interesses do povo sergipano com isenção. “Não existe indicação contrária”, afirma.
Ele enfatizou que não participou do pleito da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, que alterou os parlamentares e retirou partidos importantes da coligação, a exemplo do PT e PMDB. Relembrando que a deputada Angélica Guimarães conduziu todo o processo, inclusive com o conhecimento do governador.

Pré-candidato

Sobre o nome do pré-candidato do partido à prefeitura de Aracaju nas eleições de outubro, o senador revelou que já existe a exigência da executiva nacional e que as discussões estão ocorrendo. “Ainda não fechamos, mas estamos conversando. Zeca da Silva é um nome, mas também depende dele”, finaliza.

Empresário Walter Franco recebe homenagem do Rotary Club de Aracaju


O empresário Walter Franco recebeu na noite da última quarta-feira (25) o prêmio Arício Fortes, pelos relevantes serviços prestados à comunidade sergipana. A homenagem foi realizada pelo Rotary Club de Aracaju, fundado em 1934, entidade com serviços filantrópicos para a comunidade carente, voltada para orfanatos e asilos.

Antes da solenidade o homenageado recebeu os cumprimentos dos convidados. Membros do Rotary Club de Aracaju e familiares prestigiaram o evento. O empresário Walter Franco foi escolhido por unanimidade." Essa homenagem do Rotary é uma homenagem às pessoas que prestam bons serviços à comunidade. Walter Franco é um servidor da comunidade, um empresário vitorioso e independente. Eu acho muito justa essa homenagem que se presta a este homem líder da comunicação. O Rotary presta uma homenagem justa a um empresário vitorioso", disse o rotariano e radialista Carlos Magalhães.

Reprodução TV Atalaia

O Rotary Club de Aracaju é a instituição mais antiga do distrito que compreende os estados de Sergipe, Alagoas e também o norte da Bahia. A comenda recebe o nome de Arício Fortes, um dos pioneiros do Rotary Club de Aracaju.

O filho do ex-governador Augusto Franco e de dona Virgínia Leite Franco, o empresário Walter do Prado Franco Sobrinho, é o presidente do Sistema Atalaia de Comunicação. Como deputado estadual teve uma destacada atuação em defesa da democratização do país. No discurso o homenageado destacou o trabalho importante realizado pelo Rotary Club de Aracaju e agradeceu a homenagem. "Tenho admiração e respeito por todas as instituições que se voltam para nobre tarefa de servir. E entre essas entidades associativas, que primam por cultuar a cidadania e a fraternidade, reconheço no movimento rotariano uma história plena de conquistas", conclui o empresário Walter Franco.

Zé Peixe recebe as últimas homenagens na Capitania


Durante toda madrugada e manhã desta sexta-feira, 27, familiares e amigos velam o corpo de José Martins Ribeiro Nunes, conhecido como Zé Peixe. As homenagens continuam até o fim da tarde na Capitania dos Portos, onde Zé Peixe está sendo velado. O sepultamento está previsto para às 16h no cemitério Santa Izabel.

Entre as homenagens que Zé Peixe recebe da Capitania dos Portos estão três bandeiras a meio mastro: a do Brasil e outras duas que são usadas nos navios quanto há a presença de práticos.


“Ele está com uma expressão serena de missão cumprida. Várias pessoas já prestaram suas homenagens durante toda madrugada. Uma mulher agora de manhã veio até a Capitania dos Portos


para revê-lo, pois ele salvou a sua vida”, contou a sobrinha de Zé Peixe, a professora Ana Luíza Shunk, mais conhecida como Lulu Shunk. Enquanto professora de História, Lulu também lamenta o esquecimento do governo do Estado da representação histórica de Zé Peixe no Museu da Gente Sergipana.

O sargento Peter da Capitania dos Portos lamenta a perda de um grande homem caracterizado pela bravura e simplicidade. “Não convivi com ele diretamente, mas conheço a sua história de bravura. É um orgulho e exemplo do homem do mar, que já salvou várias vidas, mas sempre manteve a simplicidade”, afirmou.

De acordo com Ana Luíza, todas as pessoas que passam para velar o corpo sempre contam histórias de ações marcantes de Zé Peixe e define este momento como difícil, mas de lembranças boas de um homem que cumpriu a sua missão na terra e principalmente, no mar.

O corpo de Zé Peixe está sendo velado na

Homem caracterizado por bravura e simplicidade

Praça dos Heróis na Capitania dos Portos. “ Quando ficamos sabendo desta perda começamos imediatamente a preparar o espaço para recebê-lo. Um homem que deixava os homens assombrados com a sua bravura no mar. Ele nadava 10 quilometros e saía respirando normal, sem nenhum aspecto de cansaço. E quem assistia esta cena afirmava, este homem é um peixe”, concluiu o sargento Peter.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Presidente do Sindicato dos Policiais Civis é acusado de improbidade

O Ministério Público de Sergipe, por intermédio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, ajuizou Ação Civil Pública – ACP com pedido liminar, em face do Sr. Antônio José Almeida de Moraes, escrivão da Polícia Judiciária e Presidente do Sindicato da Polícia Civil de Sergipe – SINPOL, por supostos atos de improbidade administrativa.

A Promotoria instaurou Reclamação, mediante a recepção de cópias do Inquérito Policial enviado pela Polícia Judiciária, cujo acervo fático-probatório, aponta diversas irregularidades praticadas pelo Presidente do SINPOL que, aproveitando-se do cargo ocupado, utilizou-se, de forma reiterada, do patrimônio do referido Sindicato, com flagrante desvio de finalidade, para atender interesses pessoais.

A farta documentação acostada aos autos da ACP, comprova que o gestor usou dinheiro do SINPOL para cobrir despesas com passagens aéreas em seu nome e em nome de familiares, despesas com alimentação, transporte e lazer em alguns Estados da Federação, perfazendo um total de R$ 7.928,09 ( sete mil novecentos e vinte e oito reais e nove centavos).

De acordo com os Promotores de Justiça responsáveis pelo ajuizamento da referida Ação, Dr. Alexandro Sampaio Santana e Dr. Paulo Lima de Santana, “ a responsabilidade do Sr. Antônio José está por demais evidenciada nas peças informativas. Os elementos de prova trazidos pelo MP evidenciam, por demais, a prática de atos de improbidade administrativa”.

O MP requer a indisponibilidade dos bens do referido gestor, no valor compatível com o ressarcimento do dano causado, perda da função pública, pagamento de multa civil e suspensão dos direitos previstos na Lei 8.429/92.

Ascom MP/SE

Deda vai ter dificuldades para aprovar reajuste


O Governador Marcelo Deda poderá ter dificuldades para aprovar o aumento dos servidores públicos na Assembléia Legislativa, dentro do índice recomendado pela sua assessoria técnica. Já se sabe que o aumento não vai ser tão bom quanto o concedido pela Prefeitura. Na verdade, deverá ficar em torno de seis por cento, ou seja, o reajuste do INPC no período. A oposição promete fazer barulho – como, aliás, já está fazendo.

Deputados que são fiéis aos irmãos Amorim também. Todos eles concordam que os servidores públicos precisam do reajuste, mas o governador deveria ser mais mão aberta concedendo um reajuste maior, além da reposição da inflação. Os servidores, por seu turno, são insuflados pelos números do Sindicato dos Auditores que já retomou a cantelina de todos anos: o Estado, segundo eles, tem condições de dar um aumento mais substancioso.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Olho: Entrevista com Anderson Aragão Título: “Augusto Bezerra só quer enganar o povo”



Olho: Entrevista com Anderson Aragão

Título: “Augusto Bezerra só quer enganar o povo”

O nosso entrevistado dessa edição é o jovem empresário Anderson Aragão, da área de cosméticos, que há muitos anos vem trabalhando com política no município de Nossa Senhora do Socorro. Ele, que já trabalhou até na Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, estava coordenando a campanha do deputado Augusto Bezerra, que é pré-candidato à Prefeito do município, e disse ter sido enganado e que até hoje não recebeu pelo trabalho executado.

Jornal dos Municípios – O senhor foi coordenador da pré-campanha de Augusto Bezerra, como aconteceu esse convite?

Anderson Aragão – O meu amigo Fernando da Lavanderia me levou, junto com Antonio Vasconcelos (Tonho Bacalhau), para conversar com o deputado, que se dizia ter um grande projeto para Nossa Senhora do Socorro. Ele tinha boas referências ao meu respeito, em relação ao meu trabalho como coordenador das campanhas de Fábio Henrique, deputado Zé Franco e Celinha. Ele mostrou a idéia que tinha de ser candidato a prefeito de Socorro e que precisava de mim para organizar, coordenar e fazer o planejamento de campanha. Me fez uma proposta, achei muito interessante, e na época eu estava trabalhando na C&A. Ele me prometeu que, indo trabalhar com ele, assinaria minha carteira e eu seria funcionário dele na Assembléia, independente de dar certo em Socorro ou não. Eu aceitei, pedi dispensa da C&A e fui começar a fazer o planejamento de campanha dele. Só que minha parte eu fiz, inclusive fiz o planejamento de roteiros de caminhada, planejamento de custo para cada candidato a vereador. Fizemos até o acerto financeiro e parte daí, infelizmente, Augusto Bezerra não cumpriu, inclusive com lideranças que comecei anotar.

JM - Você fazia a ponte entre Augusto Bezerra e as lideranças do município, já que ele não conhecia o município.

AA – Exato! Fazia a ponte, conversava com o pessoal, levava a proposta de Augusto, e também levava as lideranças para conversar com ele. Só que aí nada se cumpria. Diante desse fato e querendo zelar pelo nome que tenho no município, graças a Deus, eu preferi simplesmente abandonar porque se agora como deputado, como pré-candidato, não estava cumprindo aquilo que estava sendo acertado com as lideranças, imagine depois como prefeito se chegasse a ganhar?

JM - Ele chegou a se comprometer com você e com algumas outras lideranças?

AA - Sim, claro! Com várias lideranças. Comigo ele se comprometeu com um salário, inclusive eu fui, com o próprio Fernando da Lavanderia, na Assembleia para abrir a conta no banco, com oficio do deputado. Eu tenho uma conta bancária no Banese da Assembleia, que foi aberta como funcionário, só que aí não foi cumprido nada.

JM - Ele alegava o quê que não cumpria com você ou não deu a mínima satisfação?

AA - Depois que passei um planejamento para ele, ele simplesmente não deu atenção. Me utilizou e simplesmente não cumpriu o acertado.

JM - Durante esses meses, você pôde perceber o que é o pretenso candidato a prefeitura de Socorro, o Augusto bezerra?

AA – Sinceramente, o modo que eu vejo é que ele está só enganando as pessoas. Ele não sabe fazer um planejamento, não conhece nada do município, tem algumas pessoas pré-candidatas que querem ajudar e que ao tempo todo ele só faz enganar e você contrata um profissional que conhece todo o município, que já correu varias campanhas, inclusive fui chefe de cerimonial de Fábio Henrique, e daí você começa a enganar essas pessoas. Augusto Bezerra só quer enganar o povo, mas tem que entender que o povo não é besta, o povo tem a consciência de quais são as verdadeiras intenções dessas pessoas que estão vindo ao município querer só usufruir, usar e depois jogar fora. É muito fácil chegar com palavras bonitas, com demagogia, dizendo que vai fazer isso e aquilo, acusando as pessoas o tempo inteiro, aproveitando da boa vontade das pessoas e simplesmente dar um pé na bunda. Os moradores, os eleitores de Socorro vão dar uma resposta em relação a isso. A minha parte estou fazendo, vindo tornar público a situação. Fui procurado e estou passando qual é a real situação do pré-candidato Augusto Bezerra ao município de Socorro.

JM - No período que você esteve com Augusto Bezerra você percebia alguma atuação dele no sentido de ludibriar, no sentido do que realmente deseja para Socorro.

AA - Ele vem com uma proposta de que é deputado a quatro mandatos, que é professor, então a oratória dele é perfeita, perfeição tanta que consegue diluir a cabeça das pessoas as suas idéias. Ele consegue fazer uma lavagem cerebral e as pessoas acreditando nisso, em sua forma demagógica de querer lançar as propostas porque ele vem com um discurso de mudança, de querer mudar, de que vai transformar o município em um município melhor, que a idéia dele é tirar todos os problemas, pois segundo ele a administração do atual prefeito é cheia de interrogações.

JM - Ele apresentou alguma proposta, alguma situação do plano dele?

AA - Proposta governamental não. As únicas que tinha eram aquelas que eu tinha feito no planejamento e idéias que os pré-candidatos não estavam pra lá, mas proposta real, concreta, um planejamento, uma plataforma de governo não existe e acho que não vai existir, pois capacidade ele tem de fazer demagogia, mas de planejar e no papel não. Ele mesmo admitiu de certa vez que as campanhas ele fazia de uma forma aleatória, sem planejamento. Então, ele acha que querer governar o município do tamanho de Socorro, da importância que o munícipio tem, se governa com enrolação, com mentira e engano e não é assim.

JM - Você chegou a passar um tempo na Prefeitura de Socorro , inclusive foi chefe de cerimonial, coordenou da campanha , o que aconteceu que você se separou do prefeito Fábio Henrique?

AA - Foram questões administrativas. Socorro é uma município muito grande, você tem diversas dificuldade de desempenhar seu trabalho e ainda tive um problema de saúde. Conversei com o prefeito e preferi me afastar, pedi para sair. Mas o tempo que estive deu para notar, e fazendo uma comparação agora, qual tamanha é a diferença. O prefeito Fábio Henrique pode ter seus defeitos e problemas, mas é uma coisa que dá para perceber que é a questão da palavra, isso é muito importante hoje na administração pública. Com Fábio Henrique quando não deu para mim, nos sentamos, conversamos, me afastei , pedi demissão, ele aceitou mas a amizade continuou. Infelizmente não posso dizer o mesmo de Augusto Bezerra.

JM - Você agora esta fazendo o que? Como está a sua situação hoje?

AA - Hoje tenho a minha pequena empresa de cosméticos, trabalho com perfumes e tudo o mais, faço trabalho de cerimonial em eventos, casamentos, formaturas e por aí vamos vivendo, graças a Deus muito bem.

JM - Você por enquanto não tem nada definido, pretende entrar para a área política? Agora você já foi para o lado de Augusto Bezerra e se decepcionou. Do outro, Fábio Henrique com quem você já trabalhou e saiu. A outra opção seria padre Inaldo, alguma perspectiva?

AA - Eu acho o seguinte, que comandar um município não é o mesmo que administrar uma igreja. Um município cheio de problemas, complicadíssimo, você tem que colocar a faca nos dentes e correr atrás. Eu vejo muito boa vontade de padre Inaldo em querer fazer algo pelo município , mas não vejo capacidade administrativa para poder tomar conta do município desse tamanho, cheio de problemas. O município de Socorro é muito complicado porque você divide o município em três áreas, tem o Complexo Taiçoca, que são os conjuntos, ai você tem o Complexo Sul e tem o Centro de Socorro. Cada uma dessas áreas tem uma realidade diferente. Não é fácil você pegar um município desse tamanho com uma renda per capita bem menor do que deveria ter e você administrar saúde, educação, eventos do município, é muito complicado. No meu ponto de vista eu não vejo com bons olhos uma futura administração do padre Inaldo.

Calçamento no Santo Inácio em Nossa Senhora do Socorro avança por mais duas ruas



Uma nova realidade começa a ser construída para os moradores do loteamento Santo Inácio, localizado na zona Sul de Nossa Senhora do Socorro, através do calçamento de 15 ruas na localidade realizadas pela Prefeitura do Município, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviço Públicos (Semosp). Até o momento, foi concluída um via e os operários trabalham na para finalizar mais dois logradouros na região.

Os moradores da travessa Presidente Médici, primeira rua a ser concluído o serviço de pavimentação, não escondem a satisfação com finalização da obra. Durante esta segunda, 23, os servidores da Semosp trabalham na colocação de meio fio na travessa Sergipe e na aplicação de paralelepípedos na travessa das Rosas. A previsão é que até o final desta semana sejam concluídos os das duas vias.

“Não tenho palavras para agradecer a Prefeitura de Socorro por pavimentar a rua em que moro há mais de cinco anos. Minha filha vivia no médico com problemas respiratórios devido a chuva de areia que surgia a cada vento que passava”, declarou a dona de casa Rosangela de Andrade Lopes, moradora na casa de esquina entre a travessa Presidente Médici com a rua C.

Uma das moradoras mais antigas da região, a dona de casa Maria Grécia da Silva, comentou que nunca perdeu as esperanças de viver em um local com toda a estrutura adequada. “Há 20 anos, quando cheguei aqui no Santo Inácio, não existia nem luz e água. Hoje temos tudo, só faltava o calçamento, mas agora está bem próximo de se tornar realidade”, frisou. Maria Grécia reside na travessa Sergipe, local onde os operários já estão instalando o meio fio.

A comerciante Maria Rosana Santos Fontes, que vive na travessa das Rosas há mais de cinco anos, disse que já mandou lubrificar a bicicleta dos filhos para passear no novo calçamento. “As bicicletas das crianças estavam enferrujadas porque os meus filhos não tinham como passear pela rua cheia de lama. A minha expectativa é que já neste fim de semana eles possam pedalar”, disse.

Cronograma

Está prevista a execução do serviço de colocação de paralelepípedo nas travessas do Campo, Presidente Médici, Itabaiana, Confiança, Propriá, da Paz, da Tranquilidade, das Rosas, Santa Catarina e Sergipe. Ainda serão calçadas as rua do Campo, E, Santa Catarina, São Jorge e trecho da rua Santa Terezinha (rua Felipe Camarão).

Recursos

O dinheiro investido na obra do calçamento de ruas no loteamento Santo Inácio é fruto da emenda do ex-deputado federal e atual senador Eduardo Amorim que disponibilizou para o município de Nossa Senhora do Socorro o valor de R$ 6,5 milhões para o calçamento e drenagem pluvial de ruas, travessas e avenidas na Piabeta, Santo Inácio, Santa Cecília, Parque dos Faróis e São Brás

Cantor Pedro Leonardo tem noite tranquila e pode ser transferido para São Paulo nesta quarta-feira


Madrugada bastante tranquila, segundo os médicos do IOG (Instituto de Ortopedia de Goiânia), para o cantor Pedro Leonardo. Não houve registro de nenhum imprevisto no quadro de saúde do sertanejo. Na terça-feira (25), o último boletim medido, divulgado no início da noite, mostrou que a pressão intracraniana (dentro da cabeça) já apresenta níveis aceitáveis e ele não tinha mais febre. Os remédios que induzem ao coma estão sendo tirados aos poucos desde o início da tarde.

Neste início de manhã, serão feitos novos exames para constatar se o quadro do músico continua melhorando. Caso isso seja constatado, é possível que Pedro seja transferido para um hospital em São Paulo ainda nesta quarta.

Por volta das 4h da segunda-feira, o jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória que durou cerca de seis minutos. O assessor do cantor Leonardo, Marcelo Borges, disse que toda a família está confiante na melhora do cantor.

Os médicos de Pedro Leonardo restringiram as visitas do rapaz apenas a parentes mais próximos. De acordo com o empresário da dupla Pedro e Thiago, Marden Saddi, somente a mulher, a mãe e o pai Leonardo podem entrar na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do hospital particular de Goiânia (GO). Na terça-feira, a mulher de Pedro disse "nem saber que tinha tanta fé" e que toda a família está orando muito pelo cantor. Ela também agradeceu pela rede de orações dos fãs e amigos em todo o País.


Pedro voltava de um show em Uberlândia quando capotou o veículo e foi arremessado para fora do carro. O acidente aconteceu por volta das 6h30 de sexta-feira, no km 26 da rodovia MG 452, na região de Tupaciguara (MG). Ele estava sozinho e não bateu em nenhum veículo.

O rapaz já participou do programa A Fazenda (Record), e faz dupla com o seu primo Thiago, filho de Leandro.

Fora do Calcinha Preta, casal se lança com apoio do jogador Roberto Carlos


Depois de 12 anos cantando no Calcinha Preta, aquela banda do hit Você Não Vale Nada (Mas Eu Gosto de Você), uma fofoca afastou Paulinha Abelha e o marido, Marlus, dos vocais do grupo.

Uma pessoa inventou que Paulinha teria traído Marlus com o empresário da banda e criou uma grande confusão na vida do casal. Eles saíram do Calcinha e, meses depois, se uniram para cantar juntos.

— Foi uma grande tristeza para mim deixar o Calcinha. Tive uma grande decepção.

A primeira dupla de forró ganhou o apoio de Roberto Carlos, que já conhecia o casal da época que empresariou o calcinha Preta, entre 2004 e 2006.

— Ele ficou sabendo do que aconteceu e logo nos apoiou. Apesar de ele ser o cara do dindin, Roberto Carlos está, assim como nós, muito dedicado neste projeto. Ele é muito preocupado com o repertório, apesar de não entender tecnicamente.


A dupla gravou um DVD promocional no Forro Caju no ano passado com hits do sertanejo, de Luan Santana, por exemplo, transformados em forró, além de sucessos de grupos como Aviões do Forró e garota Safada. O show para 120 mil pessoas traduz o que são os cerca de 20 shows que o duo faz pelo Norte e Nordeste do País.

O fim da história com o Calcinha trouxe uma fase dificil para Paulinha, que chegou até a perder um bebê. Na fase de reestruturação, além de Roberto Carlos e a empresa artística do jogador, Paulinha e Marlus contam com Ancelmo Santana (a quem chamam de anjo da guarda e que largou a antiga profissão para cair na estrada com eles, e os fãs, claro.

— Nosso maior público é de criança e gays. Eles ficaram tristes quando saímos do Calcinha, mas agora já estão apoiando a gente, pois entenderam os motivos que nos levaram a isso. Junto com ela, Marlus também deixou o grupo.

Em junho, o jogador vem ao Brasil e já mandou avisar que vai conferir de pertinho o trabalho do casal de amigos e, agora, empresariados.

Homem é assassinado às margens da BR-235 em Itabaiana



Um homem identificado como Marcos Barbosa Ramos, conhecido por "Negão", 38 anos, foi morto no início da manhã desta quarta-feira (25) às margens da BR-235 no município de Itabaiana. Negão foi alvejado com vários tiros nas costas na altura do povoado Poções por volta das 6h da manhã de hoje.

A vítima era natural de Aracaju (SE), mas estava morando em Itabaiana, inclusive já trabalhou em um restaurante da cidade serrana e atualmente prestava serviços em um balneário, localizado no povoado que foi morto.


De acordo com informações passadas à polícia por familiares, Negão não tinha nenhum envolvimento criminoso, mas era usuário de drogas. Pai de um menino menor de idade, Negão era separado da companheira.



A Polícia Técnica do Instituto de Criminalística esteve no local do crime e logo em seguida o corpo foi removido para autópsia no Instituto Médico Legal Dr. Augusto Leite, na capital sergipana.

Prefeito de Siriri é internado as pressas em São Paulo


O prefeito da cidade de Siriri, Walter Franco (PSC), foi internado no Hospital Sirio Libânes, em São Paulo, após ser diagnosticado um quadro de leucemia (câncer no sangue). Com isso, ele se afasta do cargo e seu vice Gervásio Celestino de Moura, o Dal, assume - temporariamente - a administração municipal.

O vice-prefeito assumirá o comando da Prefeitura em solenidade na manhã desta quarta (25) no próprio gabinete do prefeito, realizada pelo presidente da Câmara de Vereadores.

Colisão no bairro Atalaia envolve quatro pessoas


No início da noite desta terça-feira, 24, um condutor desatento, identificado como Virgilio Monteiro, 72, que seguia pela rua jornalista Paulo Costa, no bairro Atalaia, invadiu a preferencial e colidiu com outro veículo que trafegava pela rua Deputado Clóvis Rollemberg, sentido orla. No carro que sofreu o impacto, estavam o motorista João Ramos, sua esposa Vanessa Bastos e a filha de nove meses.

Segundo o motorista Antônio Gomes, que testemunhou o fato, o condutor do veículo que ocasionou o acidente não parou para respeitar a via preferencial, e bateu no outro carro, que rodou duas vezes na pista e depois virou. “Apesar do grande estrago nos automóveis, o gerador do acidente não estava em alta velocidade", alegou Antônio.

O condutor do carro que recebeu a pancada declarou que nenhuma das pessoas que estavam em seu veículo utilizavam utensílios de segurança. “Eu e minha esposa estávamos sem cinto, e minha filha estava no colo dela”, declarou João, que ainda contou que ele e a mulher não sofreram nenhum ferimento, mas estavam sentindo dores na cervical.

Com relação a Virgilio Monteiro, ele é carioca e estava morando em Aracaju há cerca de seis meses. Em declaração ao Portal Infonet, ele assumiu a culpa pelo acidente, disse que estava perdido e não conhecia muito bem a cidade. “Encontrei uma pessoa na rua e pedi informações a ela para chegar até um determinado local. Recebi a informação que tinha que ir reto até o final da via, e por conta disso, e da falta de conhecimento sobre a cidade, acabei ocasionando o acidente”, explicou.

Samu

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou assistência no local aos adultos envolvidos no acidente, e posteriormente os encaminhou ao Hospital Primavera, onde os três vão receber avaliação médica junto com a criança.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Grupo planejava assaltar casa de empresário do sertanejo Luan Santana

Policiais civis da região de Sorocaba (SP) e de Porecatu (PR) desarticularam uma quadrilha que planejava assaltar a casa do empresário do cantor Luan Santana, na cidade paranaense. Os criminosos são responsáveis por vários assaltos no interior paulista, segundo a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Sorocaba. O líder do grupo, um homem de 24 anos, foi apresentado nesta terça-feira (24) na delegacia, depois de ter sido preso numa operação conjunta em Porecatu. Ele estava com a prisão preventiva decretada desde março, quando participou de um assalto em Pilar do Sul, no sudoeste paulista, no qual uma das vítimas foi baleada. Após o assalto, o suspeito refugiou-se na casa de parentes de sua mulher na cidade paranaense. Ao tomar conhecimento de que o empresário do cantor construía uma mansão na localidade, ele empregou-se como aplicador de gesso na obra. Policiais apreenderam cópias da planta e desenhos da casa em poder do suspeito. Também foram interceptadas ligações para outros integrantes da quadrilha. O assalto seria praticado em maio. De acordo com as gravações, o grupo pretendia agir quando o cantor e sua equipe estivessem na mansão. Outros três integrantes da quadrilha já foram identificados e residem em Sorocaba. Todos têm passagens por furto e roubo. Eles tiveram mandados de prisão expedidos e estão sendo procurados.

Quadrilha planejava matar quatro delegados e atear fogo em delegacia Polícia cumpriu 27 dos 30 mandados de prisão nesta terça-feira

A quadrilha que foi desbaratada na manhã desta terça-feira (24) planejava matar os quatro delegados que investigavam o bando e atear fogo na delegacia do Núcleo Bandeirante, onde o caso está sendo investigado, segundo o delegado João Carlos Lóssio. A polícia cumpriu 27 mandados de prisão dos 30 que estavam previstos na Operação Malibu. Leia mais notícias no R7 Polícia prende 27 por tráfico de drogas e roubos no DF O grupo foi encontrado depois de uma denúncia anônima feita por telefone. Após a prisão, a polícia descobriu que o bando estava arquitetando a criação de uma organização criminosa com sede na Candangolândia para atuar em todo o DF. O líder do grupo, Cristiano Simões Barros, também foi preso. A Operação Malibu, como foi denominada, começou há dois meses quando a polícia identificou os acusados. Na semana passada, a Polícia Militar apreendeu um carro modelo GM/Malibu e levou para delegacia do Núcleo Bandeirante. Os quatro acusados de roubarem o veículo atearam fogo no carro que estava no pátio da DP. A polícia controlou o fogo e, no mesmo dia, conseguiu prender os acusados e sete armas.

Médicos começam a tirar cantor Pedro Leonardo do coma induzido

A neurologista Edilene Guiotti, que acompanha o tratamento do cantor Pedro Leonardo, informou, na tarde desta terça-feira (24), que a equipe médica começou a diminuir aos medicamentos que induzem o coma do artista. Segundo ela, a expectativa é de que o sertanejo comece a reagir, mesmo que seu quadro de saúde ainda seja considerado grave. Pedro teve melhora nas condições clínicas e o edema cerebral apresentou pequena diminuição. A médica afirma que a transferência ainda não é recomendável, mas diz que, por volta das 18h, o assunto será novamente discutido com a família do rapaz e a equipe médica responsável por seu tratamento. Segundo a assessora de imprensa Ede Cury, Pedro teve uma noite tranquila e passou por uma hemodiálise nesta manhã e parte da tarde. De acordo com ela, o procedimento demoraria oito horas. Pedro Leonardo está internado no IOG (Instituto Ortopédico de Goiânia) desde a sexta-feira (20), quando sofreu o acidente.
Por volta das 4h da segunda-feira, o jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória que durou cerca de seis minutos. O assessor do cantor Leonardo, Marcelo Borges, disse que toda a família está confiante na melhora do cantor. Visitas Os médicos de Pedro Leonardo restringiram as visitas do rapaz apenas a parentes mais próximos. De acordo com o empresário da dupla Pedro e Thiago, Marden Saddi, somente a mulher, a mãe e o pai Leonardo podem entrar na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do hospital particular de Goiânia (GO). Acidente Pedro voltava de um show em Uberlândia quando capotou o veículo e foi arremessado para fora do carro. O acidente aconteceu por volta das 6h30 de sexta-feira, no km 26 da rodovia MG 452, na região de Tupaciguara (MG). Ele estava sozinho e não bateu em nenhum veículo. O rapaz já participou do programa A Fazenda (Record), e faz dupla com o seu primo Thiago, filho de Leandro.